quarta-feira, 1 de novembro de 2017

INTOLERÂNCIA RELIGIOSA, A QUEM SERVE?


   "Mas vem a hora, e já chegou, em que os verdadeiros adoradores hão de adorar o Pai em espírito e verdade, e são esses adoradores que o Pai deseja." 
São João, 4 
 Recentemente, mais precisamente no dia 27 deste mês, por ocasião do dia "Mundial da Paz", Papa Francisco e Líderes de outra religiões reafirmaram o compromisso de um dialogo inter-religioso pela construção de uma cultura de paz lembrando das palavras do Papa João Paulo II por o ocasião da criação deste dia na cidade de Assis, Itália:  .

 O Dia Mundial de Oração pela Paz foi criado pelo Papa João Paulo II, quando se reuniu em 1986, em Assis, com líderes de várias religiões para um encontro de diálogo sobre a paz.
Transcorria o Ano Internacional da Paz, celebrado pela Organização das Nações Unidas (ONU), e João Paulo II queria destacar a dimensão espiritual da paz e refletir, com os representantes das religiões, sobre a responsabilidade comum de orientar as crenças religiosas pessoais e comunitárias para a construção efetiva da paz; o papa lamentava que, infelizmente, a religião era instrumentalizada com frequência para gerar violência e alimentar conflitos.

Infelizmente, ainda hoje, é preciso que as religiões de matriz africana tenham que promover um ato para nos lembrar da infâmia que é a Intolerância Religiosa.


Vamos nos juntar as vozes dos que promovem a Paz.

terça-feira, 31 de outubro de 2017

COMEMORAÇÃO DOS 500 ANOS DA REFORMA PROTESTANTE NO BRASIL

 

lucas 9:49-50

Quem não é contra nós é por nós

49 E, respondendo João, disse: Mestre, vimos um que em teu nome expulsava os demônios, e lho proibimos, porque não te segue conosco. 50 E Jesus lhes disse: Não o proibais, porque quem não é contra nós é por nós. 

Resultado de imagem para IMAGENS DE EVANGÉLICOS EM EVENTO COMEMORANDO OS 500 ANOS DA REFORMA PROTESTANTE
Neste dia 31 de outubro é celebrado em muitas localidades brasileiras o dia da "Reforma Protestante, Consciência Evangélica, Ação de Graça" esse evento alude a Reforma proposta pelo monge agostiniano, Martinho Lutero o qual pretendia combater a corrupção do alto clero, o comércio de relíquias sagradas  e as indulgências ( Mediante certa contribuição destinada a financiar algumas obras da Igreja, os fiéis poderiam "comprar" a sua salvação ou obter outros favores espirituais ) no seio da cristandade de sua época. No dia 31 de outubro de 1517 a 500 anos atrás Lutero publica as 95 teses na porta da igreja do castelo de Wittenberg, Alemanha, esta atitude teve repercurções que estrapolaram o seu pensamento e desejo e culminaram numa Reforma que varreu a Europa e teve como consequências coisas positivas, negativas e o surgimento de varias tradições cristãs que se mantêm até hoje. Algo de muito positivo na Reforma foi a tradução da Bíblia para idiomas locais, um renovar da teologia, um avivamento espiritual. As coisas negativas foi um grande conflito entre irmãos da fé cristã, porém com pensamentos diferentes; a divisão na suposta unidade da igreja como instituição única para o caminho da salvação em Cristo, o aproveitamento ideológico da ética  do protestantismo a serviço do ideário burgues capitalista e os interesses dos monarcas dos estados Nacionais Modernos. Hoje, graças ao esforço ecumênico,  “No século XX, a visão ecumênica da Igreja Católica mudou: os protestantes já não são considerados como separatistas, mas como irmãos cristãos que são sinais da graça ativa de Deus”.
Os atuais esforços ecumênicos do catolicismo “procuram descobrir a graça de Deus entre tradições cristãs”, enquanto a Igreja Católica “se move em direção à unidade através da compreensão mútua”. 
Em 31 de outubro de 2016, o mesmo dia que em 1517 Martinho Lutero pregou suas 95 teses na porta da Igreja do Palácio de Wittenberg, a Federação Luterana Mundial começou a comemoração que durará um ano do 500º aniversário da Reforma Protestante.
Em reconhecimento da Igreja Luterana e para afirmar a determinação contínua da Igreja Católica de buscar a plena unidade dos cristãos, o Papa Francisco participou de uma liturgia Luterana-Católica na cidade de Lund, na Suécia.  

.aleteia.org/2017/03/16 
www.a12.com